Lipedema não é celulite nem gordura!

O Lipedema também conhecido como síndrome da gordura dolorosa, teve sua primeira descrição em 1940. Caracterizada como uma doença crônica do tecido adiposo e linfático que afeta as pernas e, às vezes os braços, é frequentemente confundido com celulite (lipodistrofia ginoide), obesidade e linfedema (inchaço de um membro), e normalmente é negligenciada, já que muitas pessoas acreditam que seja uma questão de composição corporal familiar, aceitando o problema como uma característica.  

Afeta quase exclusivamente mulheres em idade adulta, sendo raro em homens. Não apresenta causa bem definida, podendo ser manifestada por sedentarismo, obesidade e fatores hormonais, porém, acredita-se que o componente principal seja hereditário. Seu diagnóstico é confirmado pela clínica médica, bem como exames específicos.

Os principais sintomas são acúmulo desproporcional de gordura, dor e sensibilidade, inchaço, textura irregular da pele, hematomas, problemas circulatórios, dentre outros. Em casos avançados, pode causar até rigidez e limitação do movimento, e o tratamento cirúrgico, algumas vezes, é indicado. Devido as manchas roxas que podem ocorrer, a Associação Brasileira de Lipedema destinou o mês de junho, caracterizado pela cor roxa, como o mês de conscientização do profissional e público leigo sobre a existência dessa patologia.

O tratamento é personalizado conforme avaliação do profissional, onde podem ser usados aparelhos e novas tecnologias. O uso de alguns fitoterápicos e suplementos nutricionais podem ser indicados para auxiliar no tratamento, atenuando alguns sintomas. Pode-se citar, como exemplos Cactix, Cafeisilane C, Curcuma longa, Coenzima Q10, Bio Arct®, Dimples, Drenow C, Exsynutriment®,  Oli Ola, Resveratrol, Castanha da índia, Chá verde, Cavalinha, dentre outros. Na FARMAFÓRMULA dispomos de fórmulas orais e tópicas que podem ser manipuladas de maneira personalizada, conforme necessidade do paciente.

Compartilhar:

Posts relacionados